quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

programação do encontro de ex-alunos da ADL

Inscrição: www.adl.org.br
1) O encontro de ex-alunas e ex-alunos acontecerá na ADL, durante os dias 30 e 31 de janeiro de 2016. Iniciará no sábado com o almoço e encerrará no domingo com o almoço;2) A taxa de inscrição será R$ 65,00;
3) O encontro será destinado para as ex-alunas e ex-alunos que concluíram qualquer curso da ADL, durante os 60 anos de existência da instituição;
4) As ex-professoras e ex-professores também poderão participar desse encontro;
5) Todas as pessoas participantes deverão trazer roupa de cama e material de higiene pessoal;
6) A programação do evento será divulgada nos próximos dias. Mas haverá palestra, apresentação de como eram as atividades nos primeiros anos da ADL, dinâmicas de integração, músicas, espaços para relatar histórias, confraternização e muito mais. Acredito que você não vai querer perder!
7) Quem realizar a inscrição e eventualmente não puder participar do encontro deverá cancelar a inscrição por meio do e-mail secretaria@adl.org.br;
8) Haverá espaço para expor fotos, lembranças e materiais sobre a sua época de aluna/o ou professor/a.

Te aguardamos com muita saudade!
Equipe da ADL.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Culto de agradecimento pela formatura do 4° Ano da ADL



O apóstolo Paulo já dizia em sua carta aos habitantes de Tessalônica: “Estejam sempre alegres, orem sempre e sejam agradecidos a Deus em todas as ocasiões. Isso é o que Deus quer de vocês por estarem unidos com Cristo Jesus.” 1 Tessalonicenses 5. 16-18.
Com essas palavras de alegria queremos noticiar sobre o culto de agradecimento a Deus pela formatura do 4° Ano 2015 da ADL, que se procedeu no dia 12 de dezembro de 2015 na capela dessa Instituição. Culto muito especial e significativo para todos os presentes, em especial para os 14 formandos que receberam a certificação dos cursos de Liderança Comunitária, Cuidador da Pessoa Idosa, Educação Social e Música.
Agradecemos primeiramente a Deus que nos deu força nas dificuldades e nos guiou para que conseguíssemos concluir esta importante etapa. Agradecemos com muito carinho a ADL pela formação única e valorosa que nos concedeu. Somos gratos a toda a família ADL, à diretoria, aos professores, aos colegas, as nossas queridas “tias” da cozinha, lavanderia e padaria, aos funcionários da secretaria, do sítio e dos serviços gerais.
Somos gratos também a todas as comunidades da IECLB que nos apoiaram e colaboraram com a ADL através das coletas anuais e doações, e também pela confiança e abertura concedida para que as inserções voluntárias pudessem ser realizadas. Nosso agradecimento também as diversas instituições pelo Brasil que acolheram estes jovens nos campos de inserções voluntárias, possibilitando o voluntariado com os mais diversos públicos. Ricas experiências que certamente possibilitaram crescimento e amadurecimento. Nas inserções voluntárias, ocorridas no mês de julho, estes 14 jovens atuaram em diversas cidades do Brasil, como por exemplo, Braço do Troncudo-SC, Curitiba-PR, Domingos Martins-ES, Itaboraí-RJ, Jacarepaguá-RJ, Linhares-ES, Marechal Floriano-ES, Rio de Janeiro-RJ, Santa Maria de Jetibá-ES, São Leopoldo-RS, Taquara-RS, Vila Pavão-ES, Vila Valério-ES e Vitória-ES.
Queremos aproveitar o momento para agradecer especialmente os nossos importantes educadores sociais que tanto nos ensinaram nas aulas e fizeram parte da nossa caminhada, tanto os professores como os estagiários das faculdades EST. Sendo eles: Alex Reblim, Alzira Ratunde, Douglas Kalke, Gilmar Hollunder, Ione Garcia Barbosa (em memória), João Henrique Stumpf, Ketrim Dafny, Maurício Klug de Oliveira, Merielle Koehler Jahnk, Rafael Pagung, Roana Clara Gums, Siegmund Berger, Soliana Schneider, Vanderlei Boldt, Wendel Ponaht Blanck, Willa Buecker e William Berger. Mestres na arte de ensinar com aulas criativas, reflexivas e, sem dúvida, enriqueceram muito a nosso saber.
Temos certeza que as aulas foram muito além do que estava previsto no currículo, da qual não fomos instruídos somente nas matérias, mas também instruídos para a vida, onde percebemos que é muito mais importante ser do que ter! Como diz em Romanos 12:10, “amem uns aos outros com o amor de irmãos em Cristo e se esforcem para tratar uns aos outros com respeito”. Assim estamos convictos que devemos amar o diferente, viver como irmãos, priorizando o mandamento maior: o amor uns para com outros.
Caminhamos agora em novos caminhos, não esquecendo do que já percorremos. Como 1 Pedro 4:10 diz: “Sejam bons administradores dos diferentes dons que receberam de Deus. Que cada um use o seu próprio dom para o bem dos outros!”. Nessa certeza, deixamos a ADL, que tanto nos ensinou e fez crescer. E agora, seguimos em frente, assim como José Acácio Santana diz em uma de suas lindas músicas: “Não fomos feitos para ficar, e sim para partir e caminhar, pois Deus nos espalha nos campos do mundo para sermos um sinal do seu poder criador”.
Que possamos todos ser pontes de amor nesse mundo tão marcado por dores e sofrimentos, e que, com nossos dons, possamos trazer mais leveza ao coração das pessoas, independentemente da cor, etnia, gênero, idade, orientação sexual ou religião. Pois quando Jesus veio à Terra, veio para os humildes e oprimidos, quebrou todo tipo de preconceito e amparou a todos que sofriam. Assim, saímos da ADL, com fé e esperança de semear o amor a serviço da vida!
Fraterno Abraço
Carlos Eduardo Holz e Paulo Henrique Nass
Pela turma do 4° Ano da ADL-2015

NomeParóquiaMunicípio
Bruna Lube MayerDomingos MartinsDomingos Martins
Bruno StainmüllerSerra PeladaAfonso Cláudio
Carlos Eduardo HolzAlto JatibocasItarana
Cristiane Malikoschi KrauseAlto JatibocasItarana
Fabiano SchmidtRio PossmoserSanta Maria de Jetibá
Fernanda Moreira FehlbergPalmeira de Santa JoanaItaguaçu
Kendra Marli FoegerCalifórniaDomingos Martins
Larissa Ahnert GobboPalmeira de Santa JoanaItaguaçu
Natalia Jacobsen PiontkowskyPalmeira de Santa JoanaItaguaçu
Paulo Henrique NassVila de Laranja da TerraLaranja da Terra
Rhaulison Araújo QuintinoSanta Maria de JetibáSanta Maria de Jetibá
Rhitielly BindaPalmeira de Santa JoanaItaguaçu
Tayslane Mara AdamiSão João de Laranja da TerraLaranja da Terra
Thalita Caetano ThômBarra de São FranciscoBarra de São Francisco

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Relatos dos voluntários da ADL na Casa do Menino

O voluntário Daniel Jacobsen relata no Jornal O Semeador (edição de dezembro de 2015) as experiências dos alunos da ADL na Associação Pró Casa do Menino de Afonso Cláudio. A Casa do Menino é uma instituição parceira, já recebem voluntários da ADL por mais de 30 anos. Parabéns povo!!! 

terça-feira, 13 de outubro de 2015

ADL presente no Congresso Nacional do MPA



Aunas e alunos e Educadora Social da ADL participam durante a semana do I Congresso Nacional do Movimento dos Pequenos Agricultores em São Bernardo do Campo/SP.

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Estudante das Faculdades EST estagiando na ADL

Nesse segundo semestre de 2015 a ADL recebe mais um estagiário das Faculdades EST. O jovem Maurício Klug de Oliveira, bastante comunicativo e carismático, aos poucos já está acompanhando a rotina da ADL e da paróquia de Serra Pelada. Com seu violão, consegue mostrar que tem bom gosto pela música e gostar de ensinar música. Abaixo segue uma breve apresentação do estagiário:
“Me chamo Maurício Klug de Oliveira. Nasci na cidade grande de São Paulo, onde passei toda a minha infância. Meu pai é bancário aposentado e minha mãe é dona de casa. Desde pequeno minha mãe me levava para a igreja, onde participava dos cultos. Me identifiquei bastante com o grupo da juventude, no qual participava com a música, meditações e auxílio na coordenação do grupo.
Aos 12 anos comecei a tocar violão. Aprendi um pouco com o meu pai e também na internet. Com 17 anos comecei a estudar violão erudito em na minha cidade. Estudei por aproximadamente 7 meses.
 Aos 17 anos pensava em cursar engenharia ambiental. Fiz cursos pré-vestibulares para alcançar esse objetivo. Mas percebi que essa não era minha verdadeira vocação. Então resolvi auxiliar a secretária na Igreja Martin Luther, minha paróquia de origem. Depois de aprender as funções da secretaria, trabalhei como secretário da paróquia por aproximadamente 7 meses.

Em 2012 tive a oportunidade de participar do CONGRENAJE em Pelotas, RS, onde pude conhecer a Escola Superior de Teologia situada em São Leopoldo. Como eu tinha um interesse e uma curiosidade muito grande sobre a Bíblia surgiu em mim a vontade de estudar Teologia. Como estava trabalhando como secretário da paróquia, no momento não pude iniciar o curso de Teologia. Quando consegui me desligar dessa função, prestei o vestibular para ingressar nas Faculdades EST.
No segundo semestre de 2013 iniciei os estudos de Teologia. Aproveito também para buscar aprofundamento no estudo do violão. Após 04 semestres de teologia optei pelo período do estágio na Associação Diacônica Luterana, no qual espero fortalecer a minha vocação”. 

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Formação, convivência e espiritualidade. A semana de canto arrasou...

 
A semana de canto da ADL 2015, novamente atingiu o objetivo e garantiu formação de qualidade para lideranças musicais. Sob a regência do músico Louis Marcelo Illenseer, a edição de 2015 abordou o tema "Chamad@s para Comunicar Através da Música".
Cada Semana de Canto é única, e infelizmente acontece apenas uma vez ao ano! Participaram dessa edição 141 pessoas, chamando a atenção que essa foi a primeira semana de canto da maior parte dos participantes. As oficinas sempre são momentos riquíssimos para garantir novas aprendizagens, nesse ano foram oferecidas as oficinas de "Musicalização", “Ensinando Música Musicalmente - Leitura Musical Significativa", "Técnicas Pedagógicas para Leitura Rítmica e Melódica", "Técnica e Preparação Vocal para o Canto", "Regência", "Harmonização e Arranjo", "Interpretação Musical", "Flauta Doce de forma doce – Técnicas de Ensino e Ensaios para Grupos", "Biodança e Dança Litúrgica", "O corpo que habita" e "Liturgia e Música", além do coral infanto juvenil, destinado para crianças e adolescentes (entre 7 e 14). As lideranças musicais realizaram uma bela apresentação no teatro municipal de Itaguaçu no sábado a noite e no domingo pela manhã participaram da celebração de encerramento na comunidade São João de Laranja da Terra (Ao final estão disponíveis alguns vídeos). A equipe organizadora agradece a participação de todos os inscritos, oficineiros, equipe e alunos da ADL, voluntários e os patrocínios da IECLB, SESB e Ups.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Experiências marcantes da inserção voluntária da ADL


A prática do voluntariado é uma maneira inteligente que possibilita a abertura de novas experiências e oportunidades de aprendizado, conhecer realidades muitas vezes tão distantes de nosso entendimento e convívio, além do imenso prazer de fazer parte de uma causa. É feito sem recebimento de qualquer remuneração ou lucro. É uma atuação de prestígio, visto que a pessoa voluntária ajuda quem precisa, contribuindo para um mundo mais justo e solidário.
Na Associação Diacônica Luterana, os alunos e alunas do terceiro e quarto ano, durante o mês de julho participam de uma inserção voluntária intermediária em diversas instituições sociais ou comunidades religiosas da IECLB. Esse é um momento bastante rico para os voluntários e voluntárias, sendo um momento para fortalecimento de habilidades e vocações futuras, é um importante instrumento para a formação de lideranças comunitárias.
Em 2015 trinta alunos e alunas foram acolhidos por doze instituições. São elas:
Abrigo Rainha Silva (RJ), Albergue Martim Lutero (ES), Amparo Feminino (RJ), Associação Beneficente Evangélica Floresta Imperial – Lar Padilha (RS), Biblioteca das Faculdades EST (RS), Casa Matriz de Diaconisas (RS), Creche Bom Samaritano (PR), Retiro Humboldt (RJ), Lar Ebenezer (PR), Pro Ludus – O Caminho/ Comunidade de Gravatá (PE), Sou Feliz – Organização de Amparo de Idosos (ES) e Paróquia de São João de Laranja da Terra (ES).
As atividades desenvolvidas são bem diversificadas e com públicos bastante distintos. Nesse ano predominaram as atividades de musicalização, contação de histórias, brincadeiras com crianças, acompanhamento de idosos e idosas, conversação, dinâmica de grupo, apoio em celebrações religiosas e similares. As alunas Lorrayne Henke e Bruna Lube Mayer atuaram como voluntárias com idosos e idosas na instituição Sou Feliz em Marechal Floriano (ES) e contam que “a inserção voluntária é um período bastante intenso e divertido, conhecer novas pessoas e ouvir suas histórias”.
As experiências da adolescência são bastante significativas para o futuro profissional, elas são importantes para contribuir na escolha de cursos após a formação do ensino regular. O aluno Carlos Holtz diz que “conhecer uma instituição que acolhem mulheres e crianças em vulnerabilidade social me proporcionou ter um discernimento maior quanto a assuntos relacionados à violência e abuso contra mulheres, o que me motivou ainda mais iniciar no próximo ano o curso de Direito para poder auxiliar as pessoas”. Ele foi acolhido com os colegas Rhaulison Araújo Quintino e José Felipe Fabiano da Silva na instituição Rainha Silva em Itaboraí (RJ). Já a aluna Larissa Ahnert Gobbo (Creche Bom Samaritano em Curutiba) disse que “nessa oportunidade pude descobrir que quero muito ser psicóloga pois percebi que gosto de ajudar as pessoas”.
Alunos 2015-1Esse período oportuniza aos nossos alunos e alunas vivências práticas em instituições/comunidades com públicos/grupos distintos, para que assim percebam a importância da vivência comunitária e religiosa, do voluntariado e das práticas sociais.
“Receber as voluntárias da ADL na Associação Albergue Martim Lutero foi de extrema importância. As atividades lúdicas desenvolvidas auxiliaram de forma benéfica no enfrentamento dos percalços causados no processo de saúde-doença e trouxeram consigo melhor aceitação dos albergados para os tratamentos médicos”. Contou a assistente social
Nelzileide Said Mariano, mentora de três voluntárias.
As instituições acolhedoras garantem aos voluntários a hospedagem, alimentação, condições para atuação e apoio de um coordenador para orientação e acompanhamento dos adolescentes. “A relação de convivência com os alunos foi de grande aprendizado para todas as pessoas, foi possível estabelecer uma conexão de trabalho muito sólida”, conforme Tiago Ademir Graube, o orientador Socioeducativo, da instituição Rainha Silva.
Na ADL, após o retorno, realizamos a avaliação com os voluntários e as voluntárias, todos contaram que foram muito bem acolhidos e tiveram experiências enriquecedoras. Muitos se emocionaram, por exemplo, contando histórias narradas por idosos e desafios que crianças tão pequenas já enfrentam.  Conforme conta a voluntária Fernanda Moreira Fehlberg, “descobri que é importante vivenciar novas experiências, aprendemos com os problemas das outras pessoas e percebemos que o mundo gira e não gira apenas para as nossas vontades”.
Somos muito gratos por todo apoio das instituições parceiras e em especial o acolhimento dos nossos adolescentes. São experiências bonitas, histórias inesquecíveis e oportunidades únicas para os nossos adolescentes.

Alex Reblim Braun
Coordenador do Programa de Inserção Voluntária da ADL

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Curso de Educação Musical

Entre os dias 03 até 06 setembro aconteceu o curso básico de educação musical com alunos da ADL, coordenado pelo músico e professor Louis Marcelo Illenseer. O objetivo da capacitação foi sensibilizar os participantes com o fazer musical coletivamente e a composição musical. 






quarta-feira, 2 de setembro de 2015

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Correspondência encaminhada para as comunidades, um ano antes do início dos trabalhos da Escola Bíblica (ADL)

Em virtude à comemoração dos 60 anos de fundação da ADL estão acontecendo pesquisas sobre a história dessa instituição. Foi identificada a correspondência encaminhada para as comunidades, um ano antes do início dos trabalhos da Escola Bíblica (ADL). Segue abaixo: 

Lagoa de Serra Pelada, 10/08/1955

Espírito Santo
Estimados, queridos amigos da nossa Igreja Luterana!
No dia 01 de Fevereiro de 1956, se Deus quiser, na casa pastoral de Lagoa, começará a funcionar uma escola bíblica da nossa Igreja Evangélica Luterana no Espírito Santo. Esta escola já se faz necessária há muito tempo. Queremos formar ajudantes de comunidade, que nós temos nas comunidades, para que possam dirigir cultos de leitura, dar aulas de conhecimentos bíblicos,  liderar trabalhos comunitários e ajudantes comunitários.
As coisas não devem continuar como estão até agora. As nossas capelas, templos, de acordo com o terceiro mandamento, na maior parte do tempo estão vazias, pois nas grandes comunidades o pastor não consegue fazer pregações regulares.
Os nossos jovens não podem continuar crescendo sem conhecimentos bíblicos, como é a nossa situação atual. Os pastores não conseguem dar conta sozinhos do ensino.
Nossa Igreja Luterana deve ter vergonha dos católicos, metodistas, batistas, Adventistas e outras igrejas, que todas as semanas e, em algumas, diariamente há cultos sem a presença do pastor. Os seus jovens aprendem os fundamentos da religião. Nossas comunidades têm aqui uma importante  e urgente tarefa a cumprir. Dessa decisão depende a existência da nossa igreja no futuro.
Depende das nossas comunidades e através dos nossos sacrifícios e união, se iremos sepultar ou não a nossa amada  igreja, ou então,  se ajudarmos e trabalharmos juntos, com a vontade de Deus a nossa igreja irá adiante.
A abertura da Escola Bíblica será para tal, para que muitas dúvidas na vivência da fé das nossas comunidades sejam sanadas. A escola bíblica não tem nada haver com a construção do Internato de Vitória e também não deve atrapalhar a construção do internato em Vitória. A escola bíblica será construída com as doações livres das comunidades.
Para o começo, em Lagoa, não pensamos em construções, mas que 10 a 15 estudantes possam ser acolhidos na casa pastoral de Lagoa.  Para começarmos na casa pastoral, precisamos adquirir livros, material escolar, vasilhas, roupas, roupas de cama, etc.
Não queremos só receber estudantes que possam pagar pelos estudos, mas também aqueles que não consigam pagar, ou seja, aqueles que não têm recursos.
Por isso tomamos a liberdade de nos dirigir às comunidades com o pedido de nos  ajudar nesta tarefa indispensável e necessária. Se puderem nos ajudar com dinheiro ou produtos naturais necessários. Deixamos a decisão para vocês.
Não estamos pedindo nada para nós mesmos, mas para uma causa importante para o reino de Deus. Que esta escola traga muitas bênçãos para as nossas comunidades.
Na esperança de que nós não batemos inutilmente nas vossas portas, saudamos vocês com um muito obrigado.

Pelo corpo docente:
Pastor Artur Schmidt, Lagoa de Serra Pelada.
Pastor Gotthardt Grottke, Laranja da Terra
Pastor Karl Erns Scneider, Crisciúma
Esposa pastor Käte Schmidt, Lagoa Serra Pelada
Professor Inácio Fehlberg, Lagoa Serra Pelada.

OBS: tradução livre, não juramentada do pastor Rubens Stuhr.

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Seminário de Capacitação - Comunidades Criativas


A ADL acolheu 45 orientadores e orientadoras do Sínodo Espírito Santo a Belém-SESB para o Seminário de Capacitação – Comunidades Criativas, nos dias 04 e 05 de julho de 2015. Foram desenvolvidas duas riquíssimas oficinas, Técnicas Teatrais e Artes Plásticas, objetivando aproximar as técnicas artísticas e qualificar a prática dos participantes nas comunidades com dicas e ideias simples e criativas. A participação dos jovens participantes foi fantástica, a alegria de poder reproduzir o aprendizado era visível no olhar dos contemplados. 
O seminário foi coordenado pela Cat. Maria Dirlane Witt, com o apoio da professora Márcia (artes plásticas) de Curitiba/PR e professor Marcelo (técnicas teatrais) de São Leopoldo/RS. 
Parabéns ao SESB e a Secretaria Geral da IECLB por oportunizar essa vivências. 

Fotos: Cat. Maria Dirlane Witt

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Workshop Identidade de Gênero e Diversidade Sexual

Nos dias 25 e 26 aconteceu nos espaços ADL o Workshop “Identidade de Gênero e Diversidade Sexual”, coordenadores pelos psicólogos Edgard Felberg (ex aluno da ADL e mestre Mestre em Saúde Coletiva) e Gilson F. Moraes (Pesquisador do M.S/M.C.T). Ambos apresentaram e discutiram com os participantes a questão de gênero na história da humanidade, a construção os papéis sociais do homem e da mulher. Abordaram a performatividade de gênero e as questões contemporâneas que tange a desigualdade e equidade.  
Na temática Diversidade Sexual, foram apresentadas e questionado a tríade da Normalidade (Sexo genital – Gênero – Orientação Sexual), o processo de conformidade Social e Normalização.  Conhecemos as principais questões em torno da morfologia cerebral e neurônios espelhos e a relação desses item com aqueles que propagam violências com as pessoas de gêneros e orientação sexual da heterossexual. A partir daí foi analisado o Relatório da Violência Homofóbica (2012 da Secretaria Nacional dos Direitos Humanos), que no qual apresentam números alarmantes e crescentes de violências ocasionadas com o público LGBT e com heterossexuais que são confundidos com LGBTs.
No dia 25, os profissionais abordaram as temáticas apenas com os educadores sociais da ADL, a partir de uma linguagem mais direta. Na terça-feira, dia 26, a dinâmica foi direcionada para os alunos da ADL. A reflexão foi coordenada de forma bastante dinâmica, com a utilização de representações teatrais, jogos e exercícios para discutir as relações de gênero em nossa sociedade.
Em uma das atividades com os alunos, em 04 grupos, os participantes foram desafiados elaborar uma pequena representação teatral, abordando as expectativas de uma família com o nascimento de uma criança. As representações demonstraram as expectativas ambíguas dos pais e demais familiares quando referia-se ao sexo da criança e as primeiras escolhas da criança, quando era diferente do gênero correspondido ao sexo da criança.
Os pesquisadores utilizaram na explanação dos conteúdos os principais autores: Michel Foucault, Judith Butler, Michel Warner; Gayle Rubin, Richard Miskolci, Jurandir Freire, Thomas Laqueur, Márcia Arán, entre outros e outras.







ADL presente na X Conferência Intermunicipal dos Direitos da Criança e Adolescente


A ADL esteve presente, ontem, dia 28, por meio de Educadores Sociais e 15 alunos, da X Conferência Intermunicipal dos Direitos da Criança e Adolescente de Afonso Cláudio e Brejetuba, nos espaços CRAS de Afonso Cláudio. Nessa conferência buscou discutir a Política de implementação do Plano Decenal dos direitos Humanos de Crianças e Adolescentes e o fortalecendo os Conselhos dos Direitos dos receptíveis municípios. A provocação inicial sobre a temática e a apresentação da conjuntura nacional sobre os direitos das crianças e adolescentes foi abordada pela Assistente Social da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos – SEADH, Clerismar Lyrio.
Na parte da tarde a conferência buscou a discussão dos eixos temáticos:
1 - As estratégias para garantir a reforma política dos Conselhos de Direitos da Criança e do adolescente;
2 - As fragilidades e as estratégias para a construção do Plano Decenal dos direitos humanos de crianças e adolescentes;
3 - As fragilidades e estratégias para a implementação do Plano Decenal.

As conferências são espaços para o ensaio da democracia, onde a população contribui para a criação e o fortalecimento de Políticas Públicas. Essa conferência demonstrou que é necessário buscar o fortalecimento dos conselhos de direitos e instituições que atuam no enfrentamento das violações de direitos das crianças e adolescentes.
Possibilitar a participação de alunos na ADL nesse espaço é bastante enriquecedor e mostra os caminhos mais adequados para a promoção da cidadania. Vale ainda destacar, que no mês de agosto 04 alunos da ADL e mais dois educadores sociais representarão o município da Conferência Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente. 





quarta-feira, 20 de maio de 2015

Aniversário do grupo de metais da ADL

No estado do Espírito Santo a prática musical dos grupos de metais é muito comum nas comunidades, contribui com o acompanhamento dos cantos das celebrações e é reconhecido com manifestação artístico-cultural. A ADL, instituição que utiliza a música como prática de atuação, introduziu junto a sua formação musical aos adolescentes acolhidos o estudo dos metais e um coro de trombones, nomeados por Pommer Blosas (tocadores de trombone pomeranos).
O Pommer Blosas nasceu no dia 20 de maio de 2011 e hoje completa 04 anos. Este grupo é transitório, todos os anos saem e entram novos participantes. Possibilitando formação constante de novos participantes. Agradecemos a Deus por esses 4 anos de existência! A história ainda é pequena, mas a alegria é muito grande por utilizar a música como expressão de louvor e gratidão.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...